Resumo Internacional: World Open 99

WORLD OPEN 99

CAMPEONATO MUNDIAL NO EGITO


por Tariq Kamal

O Mundial de Squash nas pirâmides na cidade do Cairo, Egito, é o verdadeiro mega evento do squash, onde todos que representam alguma coisa no squash ( e que gostam!) estão presentes. A mídia internacional devora este "show", onde se reúne turismo, arqueologia e esporte. A quadra de vidro no meio das pirâmides, à noite, cercada por arquibancadas e uma feira de esportes, traz para o squash algo de cinema, de bazar oriental e de misticismo que é o que todos querem no fundo. Para realizar um projeto de tanta magnitude é preciso reunir os melhores profissionais do esporte, os mais capacitados e motivados.Os jogos foram um "show" a parte, com 5 dos principais cabeças-de-chave perdendo na 1ª rodada para jovens desconhecidos.

Existe uma geração de jogadores novos, todos com seus treinadores e empresários entrando no Circuito Mundial, bem preparados e patrocinados, ocupando espaços deixados por jogadores de uma mentalidade amadora. É comum jogadores com faculdade subindo rapidamente no Circuito, essa é a tendência do futuro : a presença do jogador inteligente e bem preparado mentalmente, emocionalmente e culturalmente para crescer no meio do Circuito Mundial. Jogadores do tipo "madeira-

podre", criadores de casos, alcoólatras, drogados, indisciplinados estão rapidamente perdendo seu espaço.

O squash é acima de tudo um jogo mental e o Circuito Mundial um berço de aprendizagem e desenvolvimento. Portanto, um jogador mal preparado dificilmente sobrevive porque não consegue patrocínio, sucesso e desenvolvi-mento de uma carreira baseada em aprendizagem, marketing pessoal e de relacionamento. A desculpa do jogador arrogante é que o squash "não dá dinheiro". Mas para o jogador que trabalha imagem, relacionamento e aprendizagem, o squash já está dando muito dinheiro.

Em vez de trabalhar muito e à toa, o atleta precisa trabalhar corretamente e em equilíbrio, levando em conta os aspectos mental e emocional. Nenhum jogador inglês, australiano ou paquistanês (tradicionalmente os grandes favoritos) esteve nas semi-finais. Estão surgindo novos países no meio do squash com um trabalho bem diferente dos centros antigos e estão emergindo a partir de novos paradigmas. "O sucesso passado não garante o sucesso do futuro"., todos precisam aprender a aprender, todos precisam se reciclar e em muitos casos se livrar do seu passado, que é o maior empecilho.

anterior.gif (1826 bytes)
proxima.gif (1830 bytes)